[RESENHA] Esmeralda - Josiane Veiga

Sinopse

Três reinos. Três povos. Uma mulher, unindo todos eles...

Esmeralda de Cashel era uma imunda. Filha de um estupro, uma branca em terra de negros. Tudo que buscava em sua vida era encontrar o maldito homem que havia destruído sua mãe... Mesmo que para isso ela precisasse avassalar o coração solitário de um Rei amargurado.

Cedric de Bran via seus dias cruzarem diante de seus olhos por trás de uma máscara que escondia seu rosto deformado. Não acreditava no amor, mas, quando chegou ao seu reino uma mulher de cabelos vermelhos e olhos cor de esmeralda, ele não pôde escapar da magia que parecia dela emanar.

RESENHA

Extasiada seria a palavra correta para me descrever nesse momento. Confesso que há tempos queria ler esse livro, porém era reticente, não sei o motivo, desde que sou apaixonado por romances de época. Mas minha visão deste livro mudou com a seguinte postagem da autora:

"— O quê?
— Tire a roupa — repetiu. — Quero possuir você de uma vez.
Claramente, não era sequer um ato carnal. Era apenas uma obrigação.
— Mas...
— Farei isso na quantidade de vezes necessária para você engravidar. Se nascer menina, repetiremos o ato, até ter um filho homem. Depois, não pretendo mais tocá-la. Não sinto o menor desejo por você".

Epa, espere ai! Como assim? Na hora pensei: Como não li esse livro ainda?!

Adoro romances improváveis, homens indomáveis que possam se render pelo amor de uma forma bem inesperada e peculiar. Posso garanti-lhes que encontrei muito mais que isso neste livro.

A mocinha, que de mocinha não tem nada é uma mulher impar, única, indomável, fiel, leal aos seus sentimentos e o maior de todos eles é o ódio que nutre dentro de si, juntamente com a sede de vingança.  O que a faz levantar todos os dias é gana de ter a cabeça do estuprador de sua mãe na ponta de sua espada. Graças a esse maldito sua mãe foi banida do reino de Cashel com seu filho por não concordar em abortar um inocente. Desde então ela tem a proteção de seu irmão Randu que faz de tudo por ela desde a morte de sua mãe Brione, ex-rainha.

Cedric futuro rei de Bran, foi criado juntamente com seu primo Cael, filho de seu tio Iran rei de Mash,  após a morte de seu pai Atho Rei de Bran e rei supremo, voltando da guerra de mil dias; E o suposto suicídio de sua mãe.

Ao contrário de Esmeralda, Cedric é doce, tem o coração puro, bondoso, justo, honrado e está noivo, ama a sua futura esposa desde a infância. Eles irão se casar no dia da sua coroação de rei que será logo.

 Mas como nada na vida é só flores e encantos, num belo fim de tarde passeando pelo jardim com sua linda noiva Lyn já ao entardecer,  Cael topa com ele e derrama parte do ferro derretido do balde no rosto de seu primo sem querer; ele carregava o liquido quente como parte da punição do seu  “ amado” pai até o rio.

Deste dia em diante a vida de Cebric muda drasticamente. Perdeu toda a beleza de seu rosto e a sua suposta noiva apaixonada por não conseguir olhar ló, ela o considerava um mostro e rompeu o noivado sem pena nem piedade.

Todo rei precisa de uma rainha e por uma jogada do destino Cebric e Esmeralda se encontram, através da influência de Iran com o futuro rei, e a armação e sede de vingança de seu filho Cael.

Esmeralda quer a cabeça do homem que arruinou a sua vida, na ponta de sua espada.

Cedric perdeu aquilo que sempre lhe pareceu seguro e correto: Lyn e seu amor.

Cael quer se vingar do pai por sempre o ter desprezado e o maltratado.

Iran amou quem não deveria e o perdeu de uma forma trágica, desde então ele brinca de ser Deus.

Randu abriu mão de um futuro reinado para proteger a mãe e um feto imundo.

‘’ A alma sempre foi mais forte que o sangue”

O ponto positivo nisso tudo é que a autora nos mostra que não importa qual é o sentimento que nos impulsiona a fazer as coisas quando o seu destino já está traçado. O ódio como o amor pode unir duas pessoas e ambas no final das contas alcançaram a sua redenção.

Porém senti um gostinho de quero mais do livro, quando cheguei à última página não conseguia acreditar que aquele seria o fim do enrendo.

Não comprem ou deixem de ler um livro pela capa, faça-o pelo conteúdo. Temos livros nacionais maravilhosos como esse! O que eles precisam é de oportunidades e segundas olhadas.

Se gostou você pode ler o e-book na Amazon, so clicar AQUI

Livro físico só na bienal do Rio de Janeiro, diretamente com a autora. ;)

Resenha feita: Patrícia Tatiane.

[ RESENHA ] Um Amor Inesperado - Silvia Spadoni

SINOPSE - Na antiga Inglaterra, Amélia é uma moça à frente de sua época. Para se ver livre do seu terrível tutor, ela embarca em um plano para se casar com um prisioneiro desconhecido que está no corredor da morte aguardando execução. O plano parece funcionar, meses se passam até que ela se considera viúva e já não sente a presença obscura de seu guardião. Mas, o mundo de Amélia vira de ponta cabeça quando Lorde Cunnington, o herdeiro até então ignorado do Conde de Hartford, assume as propriedades e é recebido na sociedade local como herói. Tudo estaria bem, se não fosse o fato de ser ele o prisioneiro com quem Amélia se casou as escondidas. Agora, Amélia precisará enfrentar sua nova realidade e o homem cujo nome comprou. O que ela não esperava eram os estranhos sentimentos que tomam conta dela toda vez que aqueles olhos negros a encaram.

Primeiro trabalho que leio dessa autora. Confesso que sou apaixonada por romances de época e nada melhor que um romance bem escrito e objetivo.

Em Um amor inesperado nos deparamos com uma situação bem inusitada para a aristocracia britânica como para a nossa época.

Amélia para fugir de seu tutor Hamilton que tem atitudes e uma postura nada adequada com  ela, casa-se com um preso condenado a forca, para obter sua liberdade. Ela forja uma estória para tampar o buraco de estar casada de uma hora para outra, onde ninguém conhece seu marido e logo após dois meses de casamento se torna viúva, perdendo o mesmo de forma trágica.

Ela só não contava que James fosse um agente da coroa tentando descobrir o traidor de seu país; onde o mesmo forjou toda a situação decorrente de sua prisão e condenação como traidor. James Foge da prisão e após dois anos sua vida tem um giro de 360° graus; ele recebe o titulo de conde de seu falecido tio-avô e as propriedades para administrar.

No meio dessa avalanche de acontecimentos temos um reencontro nada esperado, onde um lado deseja vingança por te sido forçado a casa-se e o outro ver sua liberdade comprometida pelo retorno dos mortos.

Temos uma armação do destino, o jogo planejado e aparente ganho, pode ser o oposto do que se espera. A história é envolvente e te prende do início ao fim. Temos de várias formas demonstrações de amizades verdadeiras; a autora nos passa a ideia central de que família não é somente aquela que se vem de laços cosanguíneos.

Os personagens são fortes e marcantes; cada um carrega seu próprio trauma e juntos são á cura. O ponto positivo é que se você gosta de leitura rápida o livro é curtinho e a leitura flui naturalmente. Você se sente na trama e se pega desejando um final feliz para James e Amélia.

O ponto negativo é que falta um pouco mais de drama. O livro poderia ter um enredo mais longo para melhor detalhamento do romance do casal principal; senti falta disso.  Tirando esse fato, adorei o livro e super-recomendo! você não irá se arrepender de ler.

O livro está disponível na Amazon, e só você clicar - AQUI

[ RESENHA ] Amante: O outro lado da história - Kira Scott

Amante: O outro lado da história - Kira Scott

Sinopse - Keys Olsen recebe uma ajuda irrecusável para um trabalho do qual necessitava, e desse novo trabalho, ela esperava tudo, menos estar tão próxima ao marido de sua amiga, quer dizer, melhor amiga.
Seria apenas um emprego temporário, ela acreditava que nada poderia dar errado, e nada poderia, se esse homem cujo coração e corpo pertenciam a sua melhor amiga, não lhe despertasse desejos íntimos e pecaminosos.

"Tudo o que ele queria, era extrair de mim o que não tinha dela. Mas sabendo disso, ao invés de resistir, meu corpo queria apenas se entregar."
(Keys)

Pietro Brizolli, marido de Alexia Greene, por insistência de sua esposa, acabou cedendo o emprego. Porém, ao conhecer sua nova assistente, se viu completamente atraído por essa mulher, que por ironia do destino, possuía a total confiança de sua estimada esposa.
Em um jogo perigoso, ambos permitirão que o imenso desejo que sentem, seja consumado, dando assim início ao outro lado história.

"Entretanto, o que eu mais desejava era fazê-la minha e sentia que faltava pouco para acontecer. Foderia Keys Olsen muitas e muitas vezes...
(Pietro).

Porém, poderá se ter ganhadores quando a verdade fará com que todos sofram suas perdas?
Conheça os segredos desse triângulo amoroso e até onde ele será capaz de levar todos os envolvidos.

                          - ^ - ^ - 

Vou começar a dizer que é realmente o outro lado da história. Geralmente quando um leitor pega um livro que tem algo envolvendo traição, a gente já pensa:

Quem a gente vai odiar? ( Traição em livro sempre gera isso kkkkkk)

Na verdade você se sente na pele de cada personagem, principalmente, na parte fraca de cada um.

Keys Olsen recebe uma ajuda para conseguir um trabalho, ela só não esperava encontrar o marido de sua amiga, quer dizer, MELHOR AMIGA. Uma delas batalha desde sempre é a outra tem a comodidade. Uma é solteira e a outra casada (muito bem casada por sinal).

O marido de Alexia Greene, cede ao pedido e contrata a mulher, que é a querida Keys Olsen!

Uma mão lava a outra.

Até aí tudo bem, certo? Quem vai imaginar que algo pode acontecer.

Mas tem um homem que está perdido, junto com a esposa.

E conflitos que o livro se aprofunda e explica. Foi um ponto positivo para a história.

A relação deles tinha tudo pra dar certo, os dois, Pietro e Alexia, sabiam disso. Só que se afastaram.

" Alexia sempre me colocava em segundo plano. Todos precisavam dela, menos eu. ''

Então...

Pietro, nosso boy, se vê atraído por uma mulher. Aí entendemos um pouco das necessidades, seja de carinho ou sexual que Pietro sente.

Sua nova assistente chama sua atenção.

E quem é ela? Hahaha

E logo de cara ele provoca e a quer. Sem nem ligar pra nada, nem no erro. Como se aquilo fosse um escape para sua relação com Alexia. E um desejo, de ambas as partes, da início ao outro lado história.

Keys Olsen se entrega e se culpa por suas atitudes. Em determinado ponto eles são como imã, que se atrai fortemente! Ela nunca fez nada assim, era tudo novo e provocante pra ela. Mesmo assim a culpa de trair a amiga e esfregada na sua cara!

Ela se entrega para Pietro, um homem que seria o sonho de consumo de qualquer mulher, mas que já tinha uma mulher que estava consumindo esse sonho.

Pietro e Alexia Greene se perdem nesse casamento. E o fim do casamento? Ou eles só não conseguem aceitar alguns detalhes, diferenças e se encontrarem novamente? Eles caíram em um certo ponto que marcou muito Alexia.

Gostei de como foi bem feito essa parte.

Pietro tem uma linda mulher ao seu lado, mas surge outra. Uma ele ama e mantém um compromisso, a outra deseja muito. E quando o desejo fala mais alto, tudo se afunda. E é um erro isso.

Em vez de tentar arrumar sua vida, Pietro foge para os braços de Keys. Keys se vê confusa, isso é fato, mas fica com ele. Ela só entende tudo, depois que tudo é colocado encima da mesa.

O livro mostra os detalhes dos sentimentos. Cada parte, cada capítulo, você junta e vê onde tudo ficou confuso.

Você não sabe o que vai aconteceu no final.

Mas não é cliché como você deve estar pensando. A história é narrada boa parte por Keys, mas também por Pietro e Alexia. Isso só melhora os fatos. Fatos esses que, pessoalmente falado, me fez ver um novo lado. O lado dos motivos.

O fim do livro vai te mostrar esse lado. E como se a autora, Kira Scott, te desse os motivos a favor e contra tudo. O outro lado da história e o que pode acontecer, cada um enxergando os erros e seguindo em frente.

Claro que traição é algo tenebroso, não só para os homens, mas para as mulheres, mas em casos onde isso acontece pela primeira vez, como foi entre eles, por exemplo, é também algo para ser conversado, ser aprofundado. Quem fará isso é o leitor e eles. A história teve seus fatos que mexeram com a nossa cabeça, que colocaram uma luz no cérebro e desejasse o final que teve mesmo.

E acho que Keys estava certa.

" Tudo o que ele queria, era extrair de mim o que não tinha dela. "

Não tinha mesmo, mas ele podia conseguir. Pietro só não se ligou disso a tempo... Ele só errou em pensar que não havia saída.

Enquanto um tenta o outro nunca pode desistir.

O livro que te coloca no lugar de cada personagem são os melhores.

Acho que esse me mostrou o outro lado da história. E um livro que recomendaria claro, leria de novo, só pra pegar alguns detalhes e levar pra vida inteira.

Disponível em ebook na Amazon!

[RESENHA] MEU SECRETÁRIO - TOM ADAMS

MEU SECRETÁRIO - TOM ADAMS

" Ele prefere mulheres mais velhas. Ela não gosta de homens jovens. Ele vai cercá-la como um predador cerca sua caça. Ela vai tentar fugir e mesmo quando capturada, na cama, ainda vai lutar para não ser render aos encantos do ‘seu secretário’. "

Existe um conto muito Caliente! hahaha Acredito que toda leitora tem no fundo uma curiosidade em ler algo erótico. Então vamos dizer que para um conto, ele fez um maravilhoso papel!

O conto de Tom Adams é  daqueles de lamber suspirar e sorrir sozinha ( Eu fiz isso kkkk). Para os leitores, um prato cheio e farto!

"A vulgaridade no prazer é o que mais excita; nos atos, nas palavras, nos acontecimentos. Liberdade no sexo é fazer acontecer, sentir, visualizar e se ao ler, estremecer, não tenha vergonha de assumir que foi bom. "

— Tom Adams.

Conto - Meu Secretário

Nesse conto contamos com a presença de uma mulher, uma mulher com "M" maiúsculo hahaha Ela é uma empresária bem sucedida que tem uma sócia (sua sócia aparece de relance, mas você dá uma risada forte com ela).

Miranda Foste com suas quatro décadas vividas, experiente pra caramba! Ela é aquela mulher que vive, massss não se apega... E nesse círculo social dela tem seu secretário, porém, seu lindo e gostoso secretário e um tanto mais novo que ela.

Caio então em um momento chega a fazer um convite pra ela, e ela ACEITA. 

" Nem amargo, nem doce,
proporcionando um sabor ideal. "

Então em um encontro fora do trabalho, acontece, sinceramente eu esperava aquela proximidade entre Miranda e Caio. Só não esperava o que ele iria fazer, falar.

Caio fez ela ficar de quatro kkkkkkk

Miranda se perde em Caio. Não só se perde, se joga! E quando Caio diz, abre o jogo pra ela hahaha Miranda só diz isso:

" — Conhece algum motel por perto? "

Eu gritei nessa parte! O conto provou-se delicioso e os diálogos um ponto alto, divertidos e levíssimo, então recomendo esse conto. Mostra só um encontro, entre duas pessoas. Meu secretário me ganhou por envolver um romance mais maduro, com personagens maravilhosos.

Livre e solto! Recomendo amigos :)

LEIA AQUI - Clique aqui!

[RESENHA] Nove Vidas - Southward River

Sinopse - Kamelya Ourak praticamente nasceu dentro de uma base militar. Ela passou anos sendo estudada por um cientista brilhante e uma equipe igualmente incrível. O governo dispunha de todo o mecanismo exigido para que alguma descoberta fosse feita, mas ano após ano, parecia cada vez mais impossível descobrir o que fazia Kamelya Ourak ter um poder de telecinesia tão poderoso. Poderia matar granjas inteiras com poucos anos de vida. Ela sequer precisava estar perto de seu alvo, Ourak assassinava pessoas estando à centenas de quilômetros de distância. Seus poderes paranormais começam a se tornar cada vez mais poderosos quando conhece o soldado Zankiel Häz, que faz parte da equipe de segurança da base e é escalado para dissipar a energia em excesso da cobaia. Os anos passam e a amizade se intensifica, e cada vez mais decidida que a base militar não é o suficiente, ela decide fugir. Longe dessa trama, paira um segredo muito mais profundo, escondido à sete chaves pelo homem. O que ele não suspeita é que Kamelya sabe ler mentes.

* - *

Confesso que sou apaixonada pelo trabalho dessa autora e seus livros sempre completam meu lado mais obscuro. (risos, todo mundo tem um, a diferença que poucos assumem.)
Nove vidas é um livro diferente de tudo que vemos diariamente. Possui vários aspectos positivos em toda a trama e quase nenhum negativo.

O enredo mexe com o nosso psicológico, nos instiga a leitura, a querer descobrir qual será o destino de Kamelya Ourak que nasceu como uma super-humana e sobre diversos abusos. O livro nos mostra como funciona a mente de pessoas poderosas e seus subalternos como o Dr. Hudrick que no fim das contas não passa de um fantoche do governo em suas finalidades secretas e obscuras.

Temos um mocinho no livro que de mocinho ele não tem nada! Zankiel Häz ajuda Kamelya durante sete anos na base secreta britânica. Apesar de todo o horror e manipulação sofrida pela personagem em até certo ponto no livro, eles encontram uma forma de “driblarem” o sistema e fugirem em busca de amigos em Nova York.

Achei muito positivo a hora que o mocinho entra na estória, se não fosse a ajuda dele, ela não teria suportado por muito tempo toda aquela manipulação. Todo ser humano precisa de objetivos para seguir em frente e em Nove vidas nos passa a importância disso. Temos personagens secundários que quase não dou importância quando leio, mas, nesse livro eles fazem toda a diferença, nos ajuda a compreender melhor a situação. E quando ocorre a morte dos pais de Kamelya você percebe nitidamente que essa morte influencia no rebelamento da mesma. 

A trama é marcada por fatos curiosos, intensos, que me fez sentir cada sentimento dos personagens: alegria, tristeza, amor, compaixão, dor e raiva. Sabemos como é difícil hoje em dia o autor conseguir transmitir ao leitor o que deseja, mas em Nove vidas você sente isso com intensidade absurda. Outro ponto positivo é que a estória nos trás a importância de uma amizade longa e duradoura.

As partes negativas são duas, primeira: o livro poderia ter uma trama mais longa. Segunda: É que nem todos são adeptos a linha de raciocínio desse livro. A pressão psicológica e torturas são marcantes para quem não curte esse tipo de leitura.

Mas uma coisa eu digo a vocês, deem uma chance a Nove vidas, abram as suas mentes e busquem novos horizontes. Onde há anjos e demônios sempre ocorrerão batalhas e a pior batalha é a nossa própria.

Kamelya Ourak uma super-humana, Zanquiel Häz um demônio disfarçado em busca da alma de Ourak.

No final o que realmente importa é o amor.

*-*
21/12/16
Você pode adquirir o e-book clicando aqui

[ TRECHO DO LIVRO +18] Rosto Bonito - Sable Hunter

Trecho referente ao primeiro capítulo do livro! Não se assustem, e só os dois se apresentando, mostrando a química deles... Espero que gostem assim como eu.

                       -  CAPÍTULO 1 -

Hunter: O que você está vestindo, baby?

Sage: Calcinha de renda amarela e um sutiã combinando.

Hunter: Porra, estou duro, me deixe ver.

Ela se arrastou da cama, tirou uma foto do seu umbigo até as coxas e enviou
para ele.

Sage: Pronto. O que você está vestindo?

Hunter: Deus, eu adoro ficar olhando pra você. Eu gostaria que você enviasse uma foto de corpo inteiro. Eu quero vê-la inteira. E estou nu com meu grande pau duro na mão. Quer ver?

Sage: Sem rostos com outras partes do corpo, nós não queremos acabar como aquela congressista de Nova York. E é claro que quero ver. Gosto de olhar pra você.

Mais uma vez ela usou sua desculpa favorita. Será que ele a deixaria se safar dessa?

Hunter: Eu sei, querida. Eu só estou com muita vontade de olhar pra você, isso é tudo. Espere, estou me acariciando e olhando para a sua linda boceta.

Uma imagem apareceu em sua caixa de mensagens do seu lindo pau, grosso
e orgulhoso, com uns vinte centímetros. Sua mão forte o agarrava. Ela daria qualquer coisa para que fosse a mão dela a lhe dar prazer.

Sage: Você sabe o que eu amaria fazer? Eu gostaria de estar aí, ajoelhada aos
seus pés. Então envolveria meus dedos ao redor do seu lindo pau e deixaria meus  lábios deslizarem sobre a ponta, chupando como uma grande ameixa suculenta.

Hunter: Você está me matando. Eu envolveria seu lindo cabelo comprido ao redor da minha mão e diria para me chupar forte. Deus, isso é bom. Eu te quero tanto. Você está se tocando?

Havia sempre um pequeno espaço entre seus comentários porque era difícil digitar e se tocar ao mesmo tempo. Deixar um ao outro desse jeito era um dos seus passatempos favoritos.

Sage: Estou esfregando meu clitóris e puxando meus mamilos. Se você estivesse aqui, iria chupar meus seios?

Hunter: Eu veneraria o seu corpo, todas as partes, quantas vezes você me
deixasse.

Sage: Você me tomaria contra a parede?

Hunter: No momento em que a visse, eu a empurraria contra a parede e deslizaria minhas mãos levantando sua saia até que pudesse tocar aquele pequeno lugar gostoso entre suas pernas. Você nunca saberá o quanto eu quero você.

Sage: Oh, Hunter, eu preciso de você. Estou tão molhada. Eu anseio.

Hunter: Pegue seu telefone, querida. Eu preciso ouvir a sua voz.

Sage: Tudo bem.

Rolando para pegar o celular no criado-mudo, ela o atendeu após o primeiro
toque.

— Alô?

— Ei, Sage. Como minha baby está?

— Querendo você, muito.

— Você já me tem. Diga-me o quanto me quer. Estou acariciando meu pau, ele quer muito estar dentro de você.

— Hunter, eu sonho com você. Eu fantasio de como seria a sensação de fazer amor com você. — Ela gemeu com seus dedos se movendo mais e mais rápido, enquanto se dava prazer. — Eu quero você dentro de mim, fundo e duro. Por favor, me foda. Eu quero o seu grande pau. Foda-me!

Todo o seu corpo estremeceu com o clímax

Hunter grunhiu e gemeu.

— Gosto de ouvi-la gozar. Os ruídos sensuais que você faz me viram do avesso. Nenhum homem poderia resistir a você. Deus, eu  te amo! 


 Ele gritou quando gozou.

Continua (...)

E o curioso caso de como tudo isso foi acontecer.

Só posso dizer que estou em colapso depressivo ( Não sei se isso existe, gostei das duas palavras juntasss kkkkk)

O livro físico você encontro aqui no site da Saraiva, só clicar AQUI
Ou busca na Amazon o ebook ;)

Kiss :)

Precisamos falar dela!

* Clichê literário: ' sempre o mesmo tipo de historia. ' Sua primeira obra tinha clichê em evidência, mas não na história, na capa!

Ana Vitola! Precisamos falar sobre ela.

Ana Vitola sempre deixa as coisas marcantes, você nova isso já no seu primeiro livro.Quem nunca passou aquele perfume, que cheirava doce, rosas...? Só pra sentir o ambiente marcado com seu toque!  Você tem seu toque, nossa autora tem o toque dela, esse toque vai uma boa parte para a história:

" Um enredo com um fundo de drama, um amor que não seja impossível (sem separações) onde o amor e a parceria consegue resolver tudo sem deixar o humor de lado, esse é meu toque. "

Mas ela vê isso com hobby, o melhor hobby:

" Escrever é mais um hobby, uma diversão para aliviar as tensões do dia a dia."

Já que é um hobby ela pode dividir com alguém, no caso dela e com várias pessoa. Ela cria e mostra. Quando você mostra algo, você espera algo, uma reação. E como se perguntássemos o que ela sente mostrando o seu mundo, criado por ela:

" É muito interessante. Ainda mais podendo ver a reação ao vivo do público ao ler cada capítulo e sentir a ansiedade delas em cada frase ou indicação do que está para vir na história. "

Mesmo assim, ela ainda não é absolutamente consciente das próprias idéia:

" Por mais que tenhamos a história “pronta” na cabeça, antes de passar para o papel, ela sempre pode levar a outro rumo completamente diferente do original, mudando assim a trajetória que o autor tinha inicialmente. "

Mas ela lida com isso. Se agiliza e organiza. Outro ponto importante e o apoio, você já é confusa com as próprias idéias, ajuda de onde?! Sempre haverá a alta ajuda de alguns lugares e menos ajuda de outros:

" Tenho amigas que se aproximaram de mim por causa dos meus livros, elas me apoiam incondicionalmente e me ajudam quando eu mais preciso. E também, outras que se afastaram e que nunca leram nenhuma das minhas obras. "

Quando você faz algo bom, mesmo que seja um hobby, você se sente orgulhoso. Levanta a cabeça, sorri para o nada! E quando se é escritora, você tem sempre  vai ter aquela satisfação:

" Eu consegui escrever 4 livros completos, a caminho do quinto e que ainda tenho mais histórias por vir. "

Quando você tem 4 filhos, você sempre recebe aquela crítica da sua mãe, da sua tia... O mesmo podemos dizer sobre livros e sobre a autora. Críticas:

" Algumas coisa sempre ficam das críticas, mesmo das boas como as das ruins, mas acredito que nada que mudasse radicalmente o modo que eu escrevo. "

Com críticas ou sem críticas. Não muda muito, não é mesmo? Qu

ando você coloca o pé na porta do mundinho literário, você vê uma "ditadura". Mas, quando você entra, você já deve ter seu conceito de "independência":

" É poder escrever com liberdade, sem algum editor cobrar prazos ou um certo tipo de enredo específico. "

Livre e solta!

Eis uma autora que queira uma história para ela ler, mas ao criar uma, com seus gostos, decidiu dividir, e ela gostou.

E a gente também!